terça-feira, 26 de maio de 2015

Sei que sou infantil.

Choro à toa,

Conto estrelas,

Piso descalça na água da calçada

E te amava demais.

Era criança,

Menina sapeca e

Brincava arteira com o próprio coração.

Achava que era se apaixonar

E desapaixonar,

Achar o príncipe nas esquinas da cidade.

Achou príncipes,

Beijou sapos à toa,

Achou que era uma boa

primeiro experimenta.

Se estrepou a menina.

Virou mulher

Sozinha.

E Agora é tarde pra entender o que quer...

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário