segunda-feira, 25 de março de 2013

Motivos para continuar casada



     Completamos 5 anos de casamento. Papel passado. Fora o namoro, que não foi dos mais longos. Claro que nem sempre foram flores, existiram crises e brigas, aí veio o Otto que mudou tudo de lugar... Mesmo assim, continuo afirmando que não me arrependo de ter casado tão cedo. E de ter filhos cedo. 
   Lembrando da época em que estava solteira, a festa era boa, mas eu me vejo vivendo muito mais intesamente agora. Sou uma pessoa inteira agora. Claro que casamento não é pra todo mundo e apoio totalmente aquelas que não querem se comprometer. Claro que tem coisas insuportáveis no convívio dia a dia, e que depois dos filhos você nunca mais terá uma noite de sono tranquila. Mas cito aqui alguns argumentos das vantagens de um relacionamento.

A VIDA A DOIS. Não é só o papel ou a aliança no dedo, mas a intensidade de não viver ao redor do seu umbigo. A partilha, a cumplicidade, o companheirismo. Lindas palavras... Mas o que pega de verdade é o problema de todo dia. As brigas, a falta de dinheiro, a falta do que fazer, a louça para lavar... Tudo isso fica muito mais divertido quando você tem com quem compartilhar... ou pelo menos com quem brigar ou quem culpar! E mesmo com tudo isso, você sai do trabalho e quer voltar pra casa no fim do dia.

FILHOS.  Se a sua opção é não ter filhos? Ótimo. Respeito e acho aceitável. Mas pra quem é casado, os filhos casam o casal. Se esse é o desejo de ambos. Com eles, realmente deixamos de ser o umbigo do mundo. Esquecemos de nós e somos só deles. Parece horrível... Bem... em alguns momentos é. Filhos são o caos mais maravilhosos que poderiamos desejar em nossas vidas.

LIBERDADE. Se você acha que ser casado é uma prisão e ser solteiro é a liberdade, está enganado. Ser solteiro é pular de galho em galho em busca de alguém. E não finga que não é isso. Pois todos que estão soteiros procuram alguém. Pra quê? Bem... daí é outra história. Ser solteiro é bom. Mas melhor, é deixar de ser.

TRANQUILIDADE E SEGURANÇA. Você sabe que aquela pessoa que você escolheu estará esperando por você e você pode contar com ela para tudo. Quando você tiver pesadelos, vai ser um alívio acordar e colocar a mão ao lado vendo que ela está lá(isso sempre acontece comigo!). Você sabe aonde tem que ir e o que tem que fazer. Sabe que precisa construir esse relacionamento no dia a dia, cedendo aqui, puxando ali. Mas é o seu lugar, o seu porto seguro.Quando a gente escolhe se casar a gente quer estar por perto – e consegue! 

Claro que as vezes tudo isso não dá certo, e a separação acaba sendo inevitável. Mas isso não te deixa presa para tentar de novo, de outro jeito. Afinal, 'nenhum homem é uma ilha'. 

Ah... você não se convenceu... bem... eu tenho um último argumento. SEXO.
Mas não falo do sexo casual, ocasional, proibido ou meramente carnal. Falo do sexo literalmente seguro, que só os casamentos sólidos conhecem e aprimoram-no ao longo dos anos. Esse sexo muda, perde algumas características do começo e ganha outras que a intimidade traz. É como virar-se ao avesso e ao outro.
É não ter limites para o prazer. É acordar e querer começar de novo. É ter o cheiro do outro na pele e gostar disso. É saber que outras pessoas bonitas e interessantes existem e estar feliz com a “sua” .É gostar do corpo dele(a) e desejá-lo, mesmo se houver alguns "defeitinhos" (que a gente a-d-o-r-a quando ama de verdade). Também é querer ver o outro sempre bem e se sentir bem por isso. É o melhor prazer do mundo e é o sexo que realmente satisfaz. E, pra ficar melhor, a pele agradece!

Nenhum comentário:

Postar um comentário