segunda-feira, 25 de março de 2013

GATOS PARDOS


Faz pouco mais de um ano, quase dois. A moça carregava um coração partido em frangalhos e saiu de casa mais uma vez para tentar se divertir. Doía tanto a porra do coração que a noite foi horrível. “Meu, desfila no meio dos caras com esse vestidinho e deixa que passem a mão na sua bunda”, recomendou o amigo macho. Ela teve que explicar que não ia adiantar. Ficou sentada num canto com o vestido muito curto completamente fóbica e infeliz. O máximo que conseguia dizer para quem se aproximava era: “terminei um relacionamento, superei o término do relacionamento com outro flerte, o flerte me deu uma rasteira e to mal”.
Um ano se passa. A moça estava de novo com o coração partido (vai ter gana de viver assim no inferno!). Vai a outra festa. Pessoal do trabalho novo... se diverte com tudo que aparece. Amigos do trabalhos, a vodka que eles não param de tomar, tudo parece absolutamente divertido para ela que desfila de shortinho na frente dos rapazes e colhe alguns elogios. Ei! O amigo estava certo. É só desfilar com as pernas de fora que... Estava nada. Há um ano não teria jeito. O corte era profundo. Agora, com um arranhão no coração, até que dá para passar mercúrio cromo e desfilar sua graça. Se olhar no espelho e se ver do tamanho real (que é exatamente 1,56. E não os 50 centímetros que achou que media no dia em que se sentiu burra e sacaneada).
Mas a noite é uma criança. Ou uma caixinha de surpresas. Ou um carrosel, que é como seu estomago se sentia depois de tantas doses. Viu o carona do carro que a atropelou a um ano atrás, e toda a ferida pareceu se abrir. Era só op amigo. Mas já não bastava? Sufoco... dor de cabeça... enjoo... vou passar mau. Vai pra fora do bar tomar um ar fresco da noite curitibana... 
Uma figura vem conversar. Figura do trabalho. Sim. Já vi esse rostinho bonitinho antes... Droga... lá vai ela se apaixonar de novo... Mas talvez valha a pena. Primeira pergunta estúpida. Isso lá era hora para pergunta estúpida!??! "Quantas mulheres você já teve?" Puts... que cagada. Agora ele vai sair correndo! E ele responde "Talvez isso não interesse se eu te dizer que você será a última"
Se é uma criança ou uma caixinnha de surpresas essa tal de vida, eu não sei. Mas eu sei que a noite, TODOS OS GATOS SÃO PARDOS...

Nenhum comentário:

Postar um comentário