segunda-feira, 25 de março de 2013

A BOTA E O SALTO




Bota e salto de baixo vem apenas os dedos e calcanhares que lhes calçavam, escutam os grunhidos  gritos, respiros e o estalar das palmas na pele, unhas vermelhas aparecem segurando o avesso da mesa.  Contraem-se com força, por cima delas a mão mais grossa se achega para entrelaçar os dedos, a segurar-lhe os pulsos. Apertam-se, soltam-se, xingam-se e gritam. A boca da bota penetrada pelo salto do salto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário